Ensaio BMW S 1000 XR de 2020 – Conceito 3 em 1 de Sport, Adventure e Tourer

A versão 2020 da BMW S 1000 XR  é uma evolução cirúrgica da sua antecessora. A BMW 1000 XR, desde o seu lançamento no ano de 2015 que definiu um conceito próprio que combina de forma prática e inteligente o melhor de 3 mundos, criando uma moto veloz, polivalente e confortável para viajar. 

Com um motor que provém da sua desportiva de topo, a S 1000 RR , a versão XR de 2021 evoluiu no sentido de se converter numa moto mais fácil de pilotar,  com uma entrega de potência mais suave e uma nova ciclística mais apurada que conta com suspensões semi-activas e electrónica de ajuda à condução de última geração.

Apesar de esteticamente a nova S 1000 XR ser semelhante à versão anterior, a verdade é que se trata de uma moto inteiramente nova sobre a qual a BMW garante que pouco ou nada herdou do modelo anterior.

Primeira Impressão

A BMW S 1000 R de 2020 mantém a sua imagem agressiva e desportiva, numa configuração que deixa perceber de imediato a versatibilidade e abrangência do seu conceito e tal como referimos no título deste ensaio que realizámos com a mesma, a S 1000 XR é daquelas motos que se tivermos que pensar que temos que decidir por ter uma única moto para tudo, viajar, dia a dia entre casa e escritório, e fins de semana em saídas mais agressivas com os amigos, pode perfeitamente encaixar nesse critério e não nos deixar mal em nenhuma das situações.

Ao subirmos na moto notamos de imediato a altura do seu assento que embora deixando colocar ambos os pés no chão não deixa de nos fazer sentir algum desconforto pois o mesmo do ponto de vista ergonómico deixa algumas dúvidas se em trajectos longos e em viagem não irá penalizar a moto. No entanto o lugar do passageiro veio mais tarde a confirmar o contrário, ou seja, bem mais confortável do que aquele do condutor.

De resto a posição é bastante natural com os braços erguidos e a posição dos pés não é demasiado desportiva embora alta o suficiente para só roçarmos com os poisa-pés no alcatrão em situações de condução muito agressiva.

Os acabamentos são excelentes e os materiais de qualidade acima da média e dentro dos parâmetros que a BMW nos tem habituado em todos os seus modelos ( a maioria ). Em termos de comandos tudo está no sítio onde normalmente encontramos nas BMWs topo de gama e a sua utilização é fácil e intuitiva.

MOTOR _ Caixa, Embraiagem e Escape

O motor é a maior referência na S 1000 XR e embora derive directamente da sua desportiva RR vem obviamente “tratado” para proporcionar uma condução mais suave. A agressividade e o nervosismo que era conhecido no seu anterior modelo parece estar agora algo “amaciado” pois a entrega de potência faz-se de forma mais suave e controlável.

O seu tetracilíndrico paralelo de 999 cc e 165 cv às 11.000 rpm não inclui, ao contrário da versão RR, a tecnologia ShiftCam de abertura variável de válvulas, no entanto achámos que a curva de binário está mais flat que anteriormente e a sua entrega parece ser a partir de regimes mais baixos tornando o motor mais redondo, razão pela qual não achámos que a inclusão de abertura variável de válvulas pudesse alterar o seu comportamento de forma perceptível.

A BMW S 1000 XR graças a diferente curva de binário está mais fácil de conduzir e ao não ser uma moto puramente desportiva mas sim uma Sport Adventure a BMW preferiu dotar a sua XR de mais entrega de potência onde ela é realmente necessária. Assim nota-se uma entrega mais generosa desde baixas rotações tornando a condução mais divertida e com resposta sempre disponível ao rodar do punho sem termos que passar demasiado a caixa.

O motor da S 1000 XR já está de acordo com a norma Euro 5 mas mesmo assim mantém os seus valores de potência e binário sem ser necessário aumentar a sua cilindrada. O aumento da taxa de compressão beneficiou o rendimento do motor permitindo menores consumos e valores mais baixos de emissões de acordo com a informação da marca.

O escape emite um som contido a baixa rotação mas mostra toda a sua raça a partir do médios e altos regimes não parecendo ter sido afectado por elementos catalíticos mais “sufocantes” devido ao Euro 5.

A caixa é bastante precisa e o “Quickshift” funciona na perfeição embora seja um extra opcional. Notámos a necessidade de algum esforço no acionamento da embraiagem que continua a ser por cabo. Não circulámos demasiado tempo no trânsito mas em situações intensas de pára arranca pode-se tornar cansativa a utilização da embraiagem.

CICLÍSTICA – Quadro e suspensões

A BMW S 1000 XR de 2020 passou por uma enorme curva de emagrecimento a vários níveis . O novo quadro e braço oscilante são agora no total 2 Kg mais leves e ao nível do seu motor houve todo um trabalho de o tornar mais compacto e reduzir oo peso de uma série dos seus elementos conseguindo reduzir uns impressionantes 5 Kg. No final permitiu à BMW anexar uma série de novos componentes no sentido de aumentar o seu conforto e funcionalidades e ficar ainda assim 2Kg mais leve do que a sua versão anterior.

As suspensões dianteiras com o sistema electrónico D-ESA Pro, incluído no Pack Dynamic, permitem realizar o nivelamento constante da moto compensando por exemplo se rodamos com passageiro ou com carga nas malas laterais incluídas neste caso na versão que nos foi disponibilizada para testes, tendo no entanto sido retiradas por questões estéticas e de imagem. A colocação das mesmas é super simples graças ao sistema de “rack” incluído na traseira da moto que é quase imperceptível.

O comportamento da suspensão dianteira é excelente e garante uma leitura sempre correcta da estrada. A gestão “Dinâmica” proporcionada pelo sistema D-ESA Pro que significa “Dynamic Electronic Suspension Adjustment “  permite realizar um ajuste automático em tempo real em função da carga que carregamos na moto num momento determinado. Notámos no entanto algum “baloiçar” na suspensão traseira

Sobretudo em condução mais agressiva, realidade que nos fez tentar um melhor ajuste da mesma sem o termos realmente conseguido, certamente por falta de mais informação técnica.

De todas as formas pareceu-nos que a nova S 1000 XR vem especialmente preparada, face ao seu modelo anterior, para proporcionar uma experiência de condução mais confortável, quer pela diferente entrega do seu motor quer pelo comportamento geral da sua ciclística.

TRAVÕES

Os travões têm um desempenho à altura das prestações da S 1000XR, suficientemente potentes para gerirem com eficácia o temperamento rebelde dos seus 165 cv. Mordida forte e uma gestão de bastante sensibilidade com maior ou menor pressão na manete do travão sem ser nunca necessário “ pendurar-nos” na mesma. As novas pinças são Hayes de 4 pistons e actuam na dianteira em dois discos de 320mm coma intervenção muito pouco intrusiva do ABS BMW Motorrad.

ELECTRÓNICA e ajudas à condução

A nova 1000 XR conta com quatro modos de condução : Rain, Road, Dynamic e Dynamic Pro e cada modo inclui a sua especificação própria em termos de entrega de potência, sobretudo nos baixos regimes. Conta ainda com DTC – Dynamic Traction Control e Cornering ABS. O Pack Dynamic instalado na unidade testada  inclui QuickShift, Keyless Ingnition, Cruise Control e Intermitentes LED. Para além dos referidos modos de condução a XR inclui ainda sistema de travão automático em subidas e controle de cavalinhos

EQUIPAMENTO

A nova 1000XR conta com um painel de informação TFT a cores em linha com o que temos visto em outros modelos da BMW nomeadamente na gama 1250 GS. De leitura clara e nítida e de fácil navegação após alguma habituação ao habitual “rotor” multifuncional situado no punho esquerdo e que permite ir navegando nas várias funcionalidades e alterando os vários parâmetros em função da nossa vontade ou necessidade.

O nosso smartphone pode ser facilmente emparelhado com o painel TFT através da App gratuita BMW  Motorrad Connect,  que através da qual nos permite aceder a inúmeras funcionalidades como ver percursos realizados, informação e dados sobre velocidade, aceleração e intervenção das ajudas electrónicas e também navegação por setas e informação geral sobre a moto como o nível de combustível, a carga da bateria e até o tempo de intervalo para a próxima revisão.

As iluminação instalada na 1000 XR é full LED e inclui sistema de Luz Diurna que aumenta a nossa visibilidade durante o dia.  Existe ainda uma opção chamada “Headlight Pro” que inclui iluminação dirigida em curva para aumentar a visibilidade no interior das trajectórias quando rodamos de noite.

A RODAR

Rodámos sempre de dia e em condições de piso seco. A XR 1000 2020 demonstrou dispôr de um setup geral que privilegia um maior conforto, uma nota positiva para quem usa a moto a diário ou pretende viajar com a mesma, sobretudo a dois pois a suspensão D-ESA Pro é uma mais valia no ajuste de funcionamento das suspensões em função do peso de carga.

Se por um lado achámos que a suspensão estava mais soft do que na sua versão anterior por outro lado e em condução mais agressiva notámos alguma falta de firmeza no amortecedor traseiro, chegando mesmo a provocar um ligeiro balançar da traseira da moto.

Resposta sempre pronta do motor sobretudo em regimes de circulação entre as 3.000 e as 9.000 rpm, regime onde o motor mostra que foi especialmente ajustado para providenciar uma maior sensação de controle e suavidade na condução da moto.

CONCLUSÃO

A nova BMW S 1000 XR continua a ser uma moto especialmente destinada para quem tenha alguma experiência pois o seu desempenho desportivo, a potência do seu motor e a sua apetência para rodar rápido assim o exigem. É uma moto versátil e multifacetada, que tanto podemos rodar em cidade calmamente como “atacar” de forma divertida um qualquer percurso de montanha deixando muitas Rs para trás.

Já em viagem mostra-se mais confortável que a sua versão anterior, com uma boa proteção aerodinâmica e vem agora com mais ajudas electrónicas e acesso a todo tipo de informação via o novo painel TFT a cores e a possibilidade de conectividade com o nosso smartphone. O facto de ter integrado na sua traseira um sistema de “Racking”, que permite facilmente colocar e retirar malas laterais, é também uma mais valia para quem pretenda viajar a dois. Para aqueles que possam achar que a 1000XR é “moto a mais” e se sentem intimidados pelos seus atributos existe sempre a a opção da nova 900 XR, uma moto igualmente divertida e polifacética, muito fácil de conduzir e igualmente entusiasmante pela sua versatilidade e por um preço mais em conta.

PREÇO, CORES e OPÇÔES

O Preço base da BMW S 1000 XR de 2020 é de 18.416,- euros

Estão disponiveis 3 cores: Cinzento Ice sem acréscimo de preço, Vermelho Racing + 365 eur e BMW Style Sport ( tricolor que inclui ponteira Especial ) + 1.655 eur

Em termos de Opções temos:

  • Pack Carbono 1785.- eur
  • Pack Dynamic 1.295.- eur
  • Pack Touring  470.- eur
  • Quick Shift Pro  305.- eur
  • Keyless System  275 eur
  • Controle de pressão  245.- eur
  • Cruise Control  360.- eur
  • Descanso central 120.- eur
  • Luzes auxiiliares LED  370.- eur
  • Etc…

GOSTÁMOS

  • Desempenho polifacético
  • Motor nos baixos e médios regimes
  • Sistema de racking para malas laterais

A MELHORAR

  • Suspensão traseira
  • Conforto do assento dianteiro

Ficha Técnica

CARACTERÍSTICAS TÉCNICASBMW S 1000 XR – 2020 
MOTOR 
Tipo de MotorTetracilíndrico em linha
Cilindrada999 cc
Potência165 cv @ 11.000 rpm
Binário114 Nm @ 9.250 rpm
Nº de Cilindros4 cilindros 
DistribuiçãoDOHC
Válvulas p/ cilindro4 Válvulas / Cil.
RefrigeraçãoLíquida/óleo
Diâmetro x Curso80 x 49,7
Sistema de ArranqueElétrico
Taxa de Compressão12,5 : 1
Ignição/ injecção/ aceleradorElectrónico
TRANSMISSÃO 
Caixa de Velocidades6 Velocidades
Tipo de CaixaSincronizada
QuickShiftOpcional 
EmbraiagemMult. disco, banho óleo deslizante
Transmissão FinalCorrente 525
QUADRO 
Tipo de QuadroDupla trave alum Motor portante
Sub-Quadro 
Ângulo da Direção 
SUSPENSÕES 
Suspensão DianteiraInvertida 45 m/ Dynamic ESA 
Curso da Susp. Dianteira150 mm
Suspensão TraseiraDynamic ESA electrónica
Curso da Susp. Traseira150 mm
TRAVÕES 
Travões dianteirosDuplo disco 320 mm
Pinças de Travão Diant.fixas 4 pistons
Travão TraseiroDisco de 265 mm
Pinça Travão Tras.flutuante de 2 piston
ABSsim ABS BMW Motorrad
JANTES E PNEUS 
Jante Dianteira Liga 3.50″ x 17″
Medida do Pneu Diant.120/70-17″
Jante TraseiraLiga 6.00″ x 17″
Medida do Pneu Tras.190/55-17″
Tipo/Marca de Pneus 
AJUDAS ELECTRÓNICAS 
Modos de Motor 4 Modos + HSC Pro, MSR e DTC
ABS ABS Pro-BMW Motorrad
Controle de TraçãoDTC
DIMENSÕES 
Comprimento2333 mm
Largura 850 mm
Altura máx1411 mm
Distância entre Eixos1522 mm
Altura do Assento840 mm
Distância ao Solon.d.mm
Capacidade do Depósito20 Litros
Peso em Marcha226 Kg
Peso em Seco205 Kg
CONSUMOS / EMISSÔES  
Consumo Médio6.2 l / 100 Kms *
Emissões CO2144 g / Km
* Informação de consumos de fábrica
CORES 2020 / PVP 
Cores Cinza Ice e Vermelho Racing
PVP Base s/ despesas de mat.17.995 eur
OPÇÕES  
Cor especial Style Sport ( inc. ponteira )1.655 eur ( tricolor )
PacksCarbono, Dynamic, Touring.
Opções ( Cruise Control, Pressão pneus )Quichshift, Keyless Ignition 

Concorrência

Ducati Multistrada 1260 S   1262 cc / 158 cv / 235 Kg / 21.295 eur

Kawasaky Versys 1000   1043 cc /  120 cv / 250 Kg / 14.295 eur

KTM 1290 Super Duke GT   1301 cc / 173 cv / 209 Kg / 20.977 eur

Galeria de Imagens

Equipamento utilizado RSW

Fotografia Pedro Messias / DUZENTOS

About Author /

1 Comment

  • João Corrêa
    6 meses ago Reply

    👍👍👍

Leave a Comment

Your email address will not be published.

Start typing and press Enter to search